Expectativa x Realidade

 

        Uma das músicas dos Paralamas do Sucesso fala “A vida não é filme você não entendeu, ninguém foi ao seu quarto quando escureceu...” e mostra que uma das armadilhas mais comuns para sentir-se frustrado é criar expectativas. Quando criamos expectativas esperamos que algo aconteça. Porém, a vida não acontece como idealizamos, como queremos ou esperamos que ela seja.

               

       Criar expectativas com sua vida ou esperar que situações mudem ou pessoas se modifiquem sem esforço da sua parte, como num filme ou num conto de fadas pode refletir um pensamento mágico. Não temos o controle sobre o outro, suas vontades, seus desejos, sua postura e atitudes, somos diferentes e lidamos com situações de diversas maneiras, assim não agimos da mesma forma, tendo pontos de vista bem distintos. Só conseguimos nos responsabilizar por nós mesmos. Então, não é a esperança que faz diferença, mas a vontade e principalmente a ação. Por isso te pergunto: Suas expectativas estão coerentes com a realidade que você vive?

               

      Muitas vezes a realidade está distante daquilo que se espera chegar e para se chegar naquele objetivo é necessário sair da zona de conforto, requer foco, persistência, disciplina, dedicação e atitude, mas com frequência, nosso lado sabotador pode aparecer disfarçado numa vontade de desistir, com preguiça de continuar ou deixando para depois. Podemos também buscar culpados, para justificar a não continuidade e essa é uma forma de se esquivar da responsabilidade das escolhas que são feitas no cotidiano, pois assumir o papel de vítima contribui para olhar muito mais para aquilo que o outro não fez e que eu gostaria que tivesse feito, mudando o foco de si para o outro e distraindo-se. Nesse sentido, as expectativas podem nos deixar de olhos vendados, a espera de um milagre, não conseguindo enxergar a situação como um todo, impedindo nosso desenvolvimento e nossa capacidade de ir além e fazer diferença.

               

      Portanto as expectativas podem nos mover, nos motivar, mas também causar grandes prejuízos internamente. Quanto mais expectativas, maior o risco de nos decepcionarmos. E isso fica evidente quando estamos num processo de autoconhecimento, na psicoterapia, por exemplo, somos estimulados a olhar para isso e outras tantas questões. Agora aproveite para pensar sobre as expectativas que você tem desse ano, de você mesmo, quais são seus projetos? Até que ponto você está implicado neles? Em quais áreas da sua vida as expectativas aparecem mais? O que você tem feito para alcançar, efetivamente, o que deseja?

 

      

         

 

Please reload

Ultimos Artigos
Please reload

Entre em contato pelo telefone 11 99625-6440 ou através do e-mail danielle.mrsp@gmail.com