Faxina Emocional

  

 

 

          Você já se percebeu querendo se livrar de situações, sensações ou relacionamentos que causam incômodos ou perderam o sentido? Já sentiu vontade de sair correndo e largar tudo? De sair da sua rotina e se experimentar de um jeito completamente novo, mas não sabe como fazer isso? Se você respondeu sim para alguma dessas perguntas, então esse texto foi feito pra você...

 

       Todos nós passamos por momentos delicados na vida, muitas vezes os planos não acontecem como esperávamos e nos deparamos com imprevistos: doenças, perdas, separações, demissões, desilusões afetivas, crises, rupturas, gerando mudanças significativas. Nessas situações podemos acumular frustrações, decepções, mágoas e na tentativa de suportar essa intensa carga emocional podemos nos sentir pesados tanto fisicamente, percebendo o corpo tenso, enrijecido, dolorido, como também mentalmente, com aquela sensação de fadiga, cansaço, sem tanta vitalidade e disposição, dificultando seguir em frente com fluidez.

 

        Nessas horas é comum se sentir ansioso, focando a atenção nas preocupações, voltando-se a situações passadas ou pensando demasiadamente num futuro que ainda não chegou. Assim também a angústia pode estar presente, angoustia é palavra latina que reflete estreiteza, como se você se estreitasse, encolhesse o peito para passar pelo apertado caminho. E, muitas vezes, se encolher ou recuar pode ser um ajustamento para lidar com essa fase um tanto delicada que precisa ser respeitada. Encolher ou recuar pode traduzir a necessidade de estar mais em contato consigo, possibilitando uma análise do momento da vida, das escolhas realizadas, buscando consciência do que se sente, de como e de onde se está, tendo oportunidade de se cuidar e de avaliar aquilo que faz sentido na vida.

 

      Assim como nossa casa exterior precisa de cuidados e de uma boa limpeza regularmente, nós também temos essa necessidade de revisitar nossa morada interior e reavaliar posturas, hábitos, comportamentos, lembranças e memórias. Retirar-se ou encolher-se, possibilita olhar para dentro, faz parte da vida, da fluidez, do movimento de expansão e retração. Isso requer atenção, paciência e muito cuidado. Em diversos momentos é imprescindível compreender-se, dar-se conta daquilo que influencia seu cotidiano, sua postura, seu modo de enxergar a vida e reavaliar aquilo que faz sentido nutrir, aquilo que precisa ser tratado e também o que será dizimado. Lembre-se: só conseguimos dar espaço para novas possibilidades quando aquilo que não faz mais sentido vai embora, quando conseguimos dar “tchau” àquilo que um dia se fez presente e que não se faz mais, quando focamos esforço e energia na vida que acontece, aqui-agora. Então, mãos à obra...

Please reload

Ultimos Artigos
Please reload

Entre em contato pelo telefone 11 99625-6440 ou através do e-mail danielle.mrsp@gmail.com