Sobre a ansiedade

 

         Antes de refletir um pouco mais sobre esse tema, preste atenção em sua respiração. Como você está respirando nesse exato momento? Será que existem situações na sua vida em que você acaba respirando de forma muito rápida ou até deixando de respirar sem perceber? Isso pode ter alguma relação com seu estado emocional. Respirar é algo imprescindível para nós seres humanos, é algo instintivo, inevitável. Muitas vezes não nos damos conta, mas a maneira e o ritmo da nossa respiração podem afetar o aspecto físico, mental e emocional.

 

        Pedi para que prestasse atenção na sua respiração porque um dos pontos de conexão com o presente, com o momento atual é a qualidade da respiração. A ansiedade é uma sensação ou sentimento que costuma nos tirar do momento presente, do que estamos vivendo para dar vazão a ideias e preocupações futuras ou que estão relacionadas ao passado. Quando nos sentimos ansiosos nossas preocupações aumentam, muitas ideias passam pela cabeça de forma agitada e até confusa, o corpo fica tenso, surgem inquietações corporais como mexer os pés ou as mãos e a respiração fica acelerada, sintomas como sudorese, tremores, taquicardia, dor de cabeça, alterações urinárias e intestinais também podem aparecer.

 

        Traumas, sustos, perdas afetivas ou materiais, dificuldades de se adaptar a situações novas ou desconhecidas, ambiente familiar ou profissional conturbado, falta de suporte emocional podem contribuir para potencializar a ansiedade. É importante identificá-la para, assim, aprender a lidar com ela. A respiração é uma ferramenta muito eficaz para lidar com o stress e com a ansiedade, inspirar e expirar de forma correta aumenta a oxigenação das células e dos tecidos do organismo, garante um sono melhor, reflete na pele, além disso, induz a sensação de calma, não é a toa que costumam dizer “respire fundo”.

 

         Então, finalize este artigo experimentando algo que você fazia muito bem quando veio ao mundo. Encontre uma posição confortável, mantenha sua coluna ereta, mas livre de tensão. Inspire e expire pelo nariz, inspire lentamente e encha seu pulmão de ar, sinta seu pulmão se expandindo, em seguida expire e libere todo o ar do pulmão, de forma lenta e profunda por alguns segundo. Se quiser, repita esse exercício por alguns minutos e perceba como você se sente com isso.

Please reload

Ultimos Artigos
Please reload

Entre em contato pelo telefone 11 99625-6440 ou através do e-mail danielle.mrsp@gmail.com